A mente é o envoltório sútil do Espírito, a força que se extravasa no claustro talâmico e o mantém em contato com o mundo exterior e os demais Espíritos, através dos sentidos físicos ou das percepções extrasensoriais, e das faculdades mediúnicas paranormais que se evidenciam na força da aura e seu equilíbrio e na meia-lua superior bem inclinada e rosada da kirliangrafia.

 

O nome Litáurica vem da relação das gemas com a aura. Lito é pedra, Aura é aquela da vida...
As gemas harmonizadas com o portador defendem-no de influências externas, ajudando na manutenção da saúde

Entram neste campo, provocando os deletérios efeitos, também energias estáticas geradas por inúmeros artefatos modernos elétricos, como: bips, rádios, televisores e eletrodomésticos, lâmpadas, vestidos e malhas de materiais sintéticos, etc. Efeitos que, além de serem deletérios à saúde física, criam inúmeros rumores técnicos às ondas mentomagnéticas, impossibilitando a sua clareza e veiculação, e quando a alma não enxerga o caminho da evolução ainda e vive sem proveitos espirituais, mantendo a Taça de ouro inteira.

 

Assim é que uma outra maioria de pessoas está tecnicamente impedida de relacionar-se espiritualmente. O cristal da pedra gema, condicionado a determinadas condições, soluciona este problema, pois nisso, aproveita-se das características filtrantes conhecidas no campo da radiofonética das transmissões de rádio.

 

Qualquer cristal lapidado, levado ao campo áurico, em proximidade do chacra cardíaco, repele o eletromagnetismo pernicioso criado pelo ódio, e defende contra o aparecimento de neuroses e psicopatias. A gema terapêutica, entretanto, é uma pedra lapidada e harmonizada que, através das suas múltiplas facetas, reflete em todas as direções e abre a passagem, nesta, a única freqüência, que é aquela do portador. Sendo harmonizada, estando no campo etérico entre 16 e 36 horas, a freqüência magnética mental deste solicitará a disposição dos seus elétrons de forma que somente esta onda, desta freqüência, transporá o cristal da gema, e no aumento das defesas áuricas, agindo entre o cérebro consciente e o inconsciente, que estão na mesma freqüência, como um filtro limpador do sinal ou da prece, da evolução, ou do pensamento espiritual.

 

Por isso, quando a gema se eleva a Símbolo Espiritual, a sua ação é também terapêutica, pois a onda magnética gerada pela mente passa pelo cristal que a limpará das estáticas e dos rumores magnéticos, e a gema graduará a onda do seu cromatismo, transformando esta, em energia cromática Áurica que, harmoniosamente, irá misturar-se às energias áuricas, e nunca será repelida, pois esta é exatamente a freqüência do mesmo campo etérico. Não se pretenda o mesmo efeito, porém, de qualquer gema.

 

"Para aquele que Me vê através da Minha Energia, na pedra, Eu nunca Me perderei e muito menos ele se perderá para Mim".

"A pedra é o foco do objetivo dos seres humanos que atravessam sérios problemas no mundo, onde o importante é a cura ou a solução do problema existente".