No capítulo XIV, do evangelho de João, Jesus, num dos seus sermões de despedida, disse:

 

 

"Mas o consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito...". Jesus designou a vinda do Filho do Homem como a última possibilidade de salvação, indicando também que com ele se desencadeará o juízo, que portanto não é o Filho de Deus que retornará, como muitos se apegam e nem virá sobre uma nuvem de forma sobrenatural, mas sim aparecerá entre nós do mesmo modo que o Filho de Deus se apresentou, como um ser humano.

 

Jesus já retornou sem pompas e sem prodígios quando na publicação de seu livro medianímico "Vida de Jesus ditada por Ele mesmo" - 1885 , o qual a igreja queimou várias vezes.
Todos esperam o retorno do Filho do homem de uma forma sobrenatural. Poucos estão atentos às mudanças da humanidade que evidenciam os fatos. O Filho do homem já está entre nós, e poucos o reconhecem.

O Filho do Homem já está entre nós, mas muitos dos que anseiam por sua vinda, passam por ele inconscientemente, não querendo conhecê-lo, porque a espera dele lhes fez crer numa outra realização.

 

Obstinadamente querem ver o Divinal somente de modo sobrenatural. Como muitos Judeus ainda estão esperando o Salvador e isto já ocorreu a 2000 anos atrás, muitos seguem o mesmo erro com relação ao Filho do Homem, só que agora temos a ultima possibilidade de reflexão e de decisão.

 

A missão do Filho do Homem aqui na Terra é a continuação e a conclusão da missão do Filho de Deus. Esta missão é, com a continuação e a conclusão, uma consolidação da doutrina de Jesus de Nazareth.

 

O Filho do Homem, vindo das alturas máximas teve, como condição para poder cumprir sua missão, que percorrer as profundezas mais baixas do além e da Terra, ganhando com isto condições de interferir nas falhas de modo eficiente e criar alterações, auxiliando. Através de várias reencarnações pode "vivênciar" junto de todas as dores e todos os sofrimentos dos seres humanos, sofrendo com isso, mas com o objetivo de conhecer os lugares mais doentios dos erros, só aí, ficando em condições de assumir a sua missão final que está realizando através da Litáurica que é a religião de Jesus de Nazareth, a que ninguém compreendeu quando de sua estadia entre os homens e que anunciou assim:

 

"Quando porém, vier aquele que é o espírito da verdade, Ele vos guiará em toda verdade."